Dr. Osvandré Lech Ortopedista Especializado
Em Membro Superior
Entre em Contato
Dr. Osvandré Lech
Entre em contato
Consultas em Passo Fundo
Consultas em Passo Fundo
Consultas em Porto Alegre
Consultas em Porto Alegre


MENU
O TIRO EM TODOS NÓS

Esta história não é imaginária. Numa madrugada de fevereiro de 1999, um adolescente obeso destruiu a sua moto e a coxa direita embaixo de um caminhão. Atendido na emergência pelo plantonista, que encaminhou ao ortopedista, que diagnosticou: fratura do terço médio do fêmur com extensa lesão cutânea tipo "desenluvamento". A primeira cirurgia de urgência se constituiu em amplo debridamento e tração. Na CTI, o paciente recebeu o tratamento de rotina, prescrição pelo intensivista e outros debridamentos pelo ortopedista, enquanto esperava pelo melhor momento para a osteossíntese. Inspirando cuidados, o paciente era visitado pacientemente duas vezes por dia pelo ortopedista. Instalada uma embolia gordurosa, o infeliz adolescente faleceu no quinto dia de internação. Num sábado de carnaval. Uma derrota amarga demais para o adolescente, os seus familiares, e toda a equipe que se envolveu no tratamento de mais esta vítima do conhecido "massacre no trânsito", que, mesmo com números desencontrados, matará em 1999 no Brasil um número muito maior do que em toda a Europa. Na quarta-feira de cinzas, uma derrota ainda mais amarga: de tocaia, o pai do adolescente dispara 5 tiros contra o ortopedista na frente do hospital. Apenas um projétil atinge-lhe a região maxilar, quebrando 3 dentes. Cena banal neste festival de atrocidades patrocinado pela globalização...; porém, cena forte demais para alguém que dedica a sua vida a cuidar de pacientes .

O tiro atingiu a todos nós, médicos de todos estes cantos do Rio Grande que atendemos diuturnamente aos acidentados, mutilados, baleados, etc..

O que nos esperará no final de cada tratamento, especialmente quando não formos capazes de restaurar "ad integrum" alguém que nem mesmo tivemos tempo de conhecer ? Seremos sumariamente julgados inocente ou culpado e, talvez, executados ali mesmo no local de trabalho ? Somos, afinal, culpados por toda esta cena ? Por quê a nossa profissão vem perdendo rapidamente a respeitabilidade perante a sociedade e os pacientes ? Que orgulho terão os nossos filhos da nossa profissão quando perceberem que temos que trabalhar demais, recebemos pouco pela grande responsabilidade que temos e somos massacrados pela atual avalanche de processos por erros médicos ?

São questões densas demais para serem respondidas de imediato. Talvez seja melhor continuar ignorando tudo isto. Afinal, esta pode ser uma visão muito pessimista de uma questão de tem vários outros pontos positivos e que o balanço final acaba sendo aceitável. Respeitável, até.

Mas, e o nosso colega recentemente baleado? Como ele se sentirá ao atender os próximos politraumatizados do trânsito? A sua história, os sentimentos da sua família e a sua face já não são as mesmas...

Esta história não é imaginária, infelizmente. E o personagem poderia ter sido qualquer um de nós... (Jornal da AMRIGS, 1999)




Veja Também:









































Passo Fundo
Rua Uruguai, 2050
Fone: (54) 3045.2000
Porto Alegre
Rua Leopoldo Bier, 825/401
Fone: (51) 3219.2273
Ortopedista e Traumatologista
Especializado em Membro Superior
Ombro, cotovelo, mão e microcirurgia
© Copyright 2017 www.lech.med.br
Todos os Direitos Reservados
VIPWEB Soluções em Tecnologia