Dr. Osvandré Lech Ortopedista Especializado
Em Membro Superior
Entre em Contato
Dr. Osvandré Lech
Entre em contato
Consultas em Passo Fundo
Consultas em Passo Fundo
Consultas em Porto Alegre
Consultas em Porto Alegre


MENU
PROBLEMAS ORTOPÉDICOS DURANTE ATO SEXUAL AINDA SÃO TABU NO BRASIL

Uma senhora teve que ser operada porque tinha Formigamento insuportável durante o ato sexual e um jovem de 30 anos, que luxou o ombro enquanto fazia sexo, também precisou de uma cirurgia para resolver definitivamente o problema. Os dois casos, atendidos pelo mesmo médico, o ortopedista gaúcho Osvandré Lech, ilustram um tema objeto de trabalhos científicos no exterior, mas ainda inéditos no Brasil: as lesões ortopédicas que ocorrem durante o ato sexual.

Osvandré, que fará conferências justamente sobre cirurgia de mão e de ombro durante o 42º Congresso Brasileiro de Ortopedia e Traumatologia, que começa neste sábado, dia 13, em Brasília, explica que em outros países já existe literatura científica sobre o problema, como um relato sobre um paciente que, ao transar fez movimento exagerado e sofreu luxação de prótese de quadril, isto é, o implante saiu de posição.

Trabalhos científicos de países do primeiro mundo são tão detalhistas, explica, que os estudos dão a freqüência da relação sexual, 112 por ano, os problemas mais comuns durante o ato, como: contratura lombar, entorses e abrasões no joelho, e torcicolo, pela ordem de freqüência.

"Os locais onde fazer sexo provoca problemas ortopédicos também são listados", diz Osvandré, sendo o mais "perigoso" o sofá, seguido pela escada, automóvel e chuveiro, e ele não perde a piada: "no Brasil deve ser pior, já que há mais carros compactos, menos confortáveis para o ato sexual que os carrões norte-americanos".


CONSTRANGIMENTO EXPLICA

Para os ortopedistas, não há dúvida de que aqui ocorrem tanto ou mais problemas ortopédicos durante o ato sexual, mas a situação dos Prontos Socorros onde esses pacientes buscam ajuda não oferece privacidade alguma e dificilmente alguém explica em que condições se machucou.

"Muitos Pronto-Socorros brasileiros parecem hospitais de campanha", diz Osvandré e, ao ser atendida na frente de outros pacientes, "quando não mal atendida, a vítima assume posição vexatória se confessar como se machucou"; além disso, mesmo sofrendo dor durante o ato sexual, a lembrança que vai se fixar na mente do paciente é de prazer, gratificante, e não da dor que sentiu.

Ainda segundo o médico, apenas em sexo heterodoxo há uma busca consciente de dor e prazer simultâneos. Ele cita a morte, há 18 meses, de um cineasta norte-americano que se auto-asfixiou ou foi asfixiado num hotel, enquanto buscava a "sensação de asfixia" para incentivar a erecção e o orgasmo, e o célebre filme japonês "Império dos Sentidos", no qual a protagonista estrangula o amante exausto, na tentativa de que ele tenha nova erecção e acaba provocando a morte. "São casos raros, sempre ligados ao sado-masoquismo", conclui.

A conclusão dos ortopedistas é que os problemas durante o sexo não são diversos dos que ocorrem no dia a dia, quando um gesto brusco, uma posição forçada ou o ato de exigir demais de um músculo causam luxação articular, "pinçamento" de um nervo ou dor muscular. No caso da senhora que operou, Osvandré explica que ela tinha a síndrome do túnel do carpo, isto é, com a mão apoiada e o punho estendido, o nervo mediano era comprimido, e isso poderia ocorrer fazendo sexo ou em outra atividade. Nesse caso, a "descompressão cirúrgica do retináculo dos flexores" tornou-se necessária e resolveu o problema.

No caso do jovem com o problema no ombro, o caso é mais sintomático, diz o médico, pois a luxação ocorria frequentemente durante o trabalho ou praticando esporte e não incomodava muito. Ao ser acometido durante o sexo, porém, o paciente ficou extremamente constrangido e buscou ajuda do ortopedista, insistindo na urgência em ser operado, "não pela gravidade do problema, mas por causa da vergonha que passou".




Veja Também:









































Passo Fundo
Rua Uruguai, 2050
Fone: (54) 3045.2000
Porto Alegre
Rua Leopoldo Bier, 825/401
Fone: (51) 3219.2273
Ortopedista e Traumatologista
Especializado em Membro Superior
Ombro, cotovelo, mão e microcirurgia
© Copyright 2017 www.lech.med.br
Todos os Direitos Reservados
VIPWEB Soluções em Tecnologia