Dr. Osvandré Lech Ortopedista Especializado
Em Membro Superior
Entre em Contato
Dr. Osvandré Lech
Entre em contato
Consultas em Passo Fundo
Consultas em Passo Fundo
Consultas em Porto Alegre
Consultas em Porto Alegre


MENU
ORTOPEDISTAS APLAUDEM DECISÃO QUE CANCELA PROIBIÇÃO DE LUTAREM POR AUMENTO

O presidente da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia, Osvandré Lech, distribuiu comunicado oficial em que apóia e aplaude a decisão da Justiça Federal que, em liminar, sustou os efeitos da decisão da Secretaria de Direito Econômico, que tinha censurado o site do Conselho Federal de Medicina, proibindo-o de divulgar informações sobre a relação entre os médicos e as operadoras de planos de saúde e de promover os movimentos que objetivavam conseguir um pagamento justo pelos procedimentos e consultas médicas.

A decisão foi do juiz Antonio Correia, da 9ª Vara Federal, ao julgar ação impetrada pelo Conselho Federal de Medicina. O CFM alegou que ao censurar os sites médicos e ao proibir que as sociedades fizessem pressão junto aos planos de saúde para conseguirem um pagamento justo das consultas e procedimentos, estava impondo censura, que é proibida pela Constituição.

Osvandré Lech lembra que no correr dos últimos anos, que incluem o crescente descontrole nos níveis da inflação, a qual volta a disparar, as operadoras de planos de saúde lograram conseguir junto ao governo aumentos da ordem de 129%, mas estrangularam a classe médica, ao limitarem o aumento por consultas e demais atividades profissionais a 44%. "Impedir que as sociedades que representem os médicos usem esse argumento para pleitear pagamento justo seria o mesmo que impedir que o Sindicato dos Bancários se baseie na tabela de lucratividade dos bancos para pedir reajuste de seus associados", diz ele.

"Como o CFM, a AMB, a Fenam e as sociedades médicas de especialidade são os legítimos representantes da classe médica, a medida do SDE tirava a possibilidade da categoria profissional de lutar por seus direitos", insiste o ortopedista.

Em nome dos 11.000 ortopedistas e traumatologistas que representa, a SBOT reitera que ao longo dos últimos anos osmédicos pleitearam por todos os canais possíveis um reajuste que garanta condições de prestar um serviço adequado a seus clientes, o que só se torna possível com um pagamento justo, que não o obrigue a trabalhar em três ou quatro instituições, estressando-se e abreviando as consultas, para conseguir o suficiente para viver.

A opção de buscar o descredenciamento ou mesmo de sustar o atendimento dos planos, o que corresponde ao Direito de Greve, garantido pela constituição, seria eliminada por uma decisão unilateral e injusta adotada pelo SDE, em boa hora cassada pela Justiça, conclui o especialista. A SBOT informa ainda que a decisão judicial considera que o processo da SDE era "viciado pelo abuso de poder, dada a ausência de competência para interferir nas relações dos médicos com seus pacientes ou com os planos de saúde".

Lech lembra ainda que, apesar de todo o esforço da categoria, atualmente algumas operadoras pagam a importância absurdamente baixa de R$ 25,00 por uma consulta médica, considerado muito abaixo do valor de custeio e divulga o site http://polls.folha.com.br/poll/1112902, no qual todos são convidados a darem sua opinião se concordam ou não com a medida do SDE.




Veja Também:



































Passo Fundo
Rua Uruguai, 2050
Fone: (54) 3045.2000
Porto Alegre
Rua Leopoldo Bier, 825/401
Fone: (51) 3219.2273
Ortopedista e Traumatologista
Especializado em Membro Superior
Ombro, cotovelo, mão e microcirurgia
© Copyright 2017 www.lech.med.br
Todos os Direitos Reservados
VIPWEB Soluções em Tecnologia