Dr. Osvandré Lech Ortopedista Especializado
Em Membro Superior
Entre em Contato
Dr. Osvandré Lech
Entre em contato
Consultas em Passo Fundo
Consultas em Passo Fundo
Consultas em Porto Alegre
Consultas em Porto Alegre


MENU
Paralizar ou não paralizar? Eis a questão

No próximo dia 07 de Abril, dia mundial da SAÚDE, a AMB, o CFM, e a FENAM lideram o movimento nacional da classe médica em defesa da DIGNIDADE DOS HONORÁRIOS PROFISSIONAIS. Trata-se de manifestação pacífica, ordeira, sem qualquer risco para a saúde do cidadão, já que os serviços de urgência e emergência funcionarão normalmente. A idéia é suspender por um dia o atendimento eletivo (consultas e cirurgias) de pacientes que são atendidos pela saúde suplementar. Saiba algumas das razões para a paralisação:


1.
Desde 2003, os planos de saúde aumentaram 129% mas repassaram apenas 44%;
2. a saúde suplementar atende, atualmente, 25% da população brasileira e a Agência Nacional de Saúde (ANS) não regula relação entre os prestadores de serviços e as operadoras;
3. as entidades médicas no plano nacional tem se esforçado para defender os interesses dos médicos em todos os aspectos, sejam eles financeiros, técnicos, administrativos ou éticos, mas tem encontrado inúmeras dificuldades diante da melhor organização das operadoras de saúde e da inoperância do legislativo e do próprio governo;
4. as entidades que regulamentam a Saúde Suplementar (ANS, CADE, ANVISA, SDE e outras) não têm manifestado interesse algum em mediar as relações entre os médicos, prestadores de serviços de saúde e as operadoras, transmitindo a sensação de que estão dominadas por ressentimento contra médicos; hoje, parece claro que ninguém, ou nenhuma entidade mencionada acima, fará alguma coisa pela classe médica, por mais justas que sejam nossas reivindicações;
5. que a ANS, atualmente, tem diversos representantes de planos de saúde na sua diretoria e nenhum representante das entidades médicas;
6. Planos de saúde doaram R$ 12 milhões para campanhas eleitorais e as doações de empresas do segmento cresceram 760% em relação a 2002 (fonte: Saúde Business Web)
7. Uma cooperativa de serviços médicos desembolsa anualmente R$ 40.000.000,00 (quarenta milhões de reais !) como patrocínio de um grande time de futebol; em contrapartida, paga R$ 50 cada consulta médica na capital e R$ 32 "no interior" ... (fonte: Carta Capital, 30MAR2011)
8. A revista Exame mostrou recentemente o novo bilionário brasileiro proprietário de plano de saúde

Os exemplos de desmando no setor não param aí. Porisso, paralisar ou não paralisar é muito mais do que uma máxima Shakesperiana.

Osvandré Lech

Presidente da SBOT




Veja Também:






















Passo Fundo
Rua Uruguai, 2050
Fone: (54) 3045.2000
Porto Alegre
Rua Leopoldo Bier, 825/401
Fone: (51) 3219.2273
Ortopedista e Traumatologista
Especializado em Membro Superior
Ombro, cotovelo, mão e microcirurgia
© Copyright 2017 www.lech.med.br
Todos os Direitos Reservados
VIPWEB Soluções em Tecnologia