Dr. Osvandré Lech Ortopedista Especializado
Em Membro Superior
Entre em Contato
Dr. Osvandré Lech
Entre em contato
Consultas em Passo Fundo
Consultas em Passo Fundo
Consultas em Porto Alegre
Consultas em Porto Alegre


MENU
Ortopedistas também vão parar por remuneração profissional digna

A diretoria da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia - SBOT decidiu, por unanimidade, recomendar aos 10 mil associados de todos os Estados brasileiros que não realizem consultas nem cirurgias marcadas pelas empresas de seguro-saúde no dia 7 de abril. A decisão foi tomada em apoio à paralisação por um dia convocada pela Associação Médica Brasileira e o Conselho Federal de Medicina, dentre outros, como forma de pressão contra o crescente aviltamento do valor pago pelas consultas médicas.

A convocação é para que "sejam suspensos o atendimento aos planos e seguros de saúde no dia 7 de abril, Dia Mundial da Saúde, não se realizando consultas nem outros procedimentos médicos, marcando-se nova data para atender aos pacientes pré-agendados".

Ao anunciar a decisão, o presidente da SBOT, Osvandré Lech, disse que o engajamento da categoria ao movimento "é total e irrestrito e a população entenderá o motivo", pois é inadmissível que desde 2003 os planos de saúde tenham sido autorizados a aumentar em 129% o que cobram de seus segurados, tendo porém aumentado em apenas 44% o valor das consultas médicas.

Para Osvandré, numa especialidade de evolução constante como a Ortopedia, o médico é obrigado a se manter atualizado, a acompanhar a progressiva complexidade tecnológica, a adquirir instrumental aperfeiçoado, a fazer cursos de educação continuada e a participar de congressos, o que implica em despesas que ele não pode assumir se recebe pagamento irrisório.

O especialista afirma que, ao fazer com que o profissional de saúde viva com honorários irrisórios, os seguros-saúde acabam incentivando o profissional a adotar atitudes que fogem dos melhores preceitos éticos, na contramão do juramento hipocrático que todo médico presta ao se comprometer a dedicar sua vida ao tratamento e recuperação do ser humano.
Também ao anunciar a decisão da Diretoria, adotada dia 24 de fevereiro, Osvandré Lech pediu aos ortopedistas que expliquem a seus pacientes e nos locais onde trabalham a difícil situação que o médico vive ao receber um pagamento indigno.

"É preciso que a população tome conhecimento de que numa conta de hospital os honorários médicos são a menor parcela, correspondendo entre 6% e 8% do total". Os ortopedistas deixam bem claro que o movimento do dia 7 é contra as empresas de seguro-saúde e a favor da população. "Tanto é assim, que deixaremos de atender apenas às consultas e procedimentos não eletivos, mas os ortopedistas continuarão a postos e atendendo normalmente nos Prontos Socorros, às emergências e principalmente aos acidentados de trânsito que, no Brasil, correspondem a uma grande parcela dos pacientes da especialidade".




Veja Também:






















Passo Fundo
Rua Uruguai, 2050
Fone: (54) 3045.2000
Porto Alegre
Rua Leopoldo Bier, 825/401
Fone: (51) 3219.2273
Ortopedista e Traumatologista
Especializado em Membro Superior
Ombro, cotovelo, mão e microcirurgia
© Copyright 2017 www.lech.med.br
Todos os Direitos Reservados
VIPWEB Soluções em Tecnologia