Dr. Osvandré Lech Ortopedista Especializado
Em Membro Superior
Entre em Contato
Dr. Osvandré Lech
Entre em contato
Consultas em Passo Fundo
Consultas em Passo Fundo
Consultas em Porto Alegre
Consultas em Porto Alegre


MENU
Número de feridos nos traumas de transito do carnaval continuam a preocupar

ORTOPEDISTAS ALERTAM QUE NUMERO 10 VEZES MAIOR DE FERIDOS NOS TRAUMAS DE TRANSITO DO CARNAVAL CONTINUAM A PREOCUPAR E REITERAM AÇÕES DE PREVENÇÃO

A Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia se solidariza com as famílias das vítimas do transito do Carnaval 2011, e alerta para a enfase de medidas baseadas no tripé Educação, Ambiente e Fiscalização, obrigações do Poder Público com apoio da Sociedade Civil para lembrar que estas tragédias ocorrem diariamente e precisam ser interrompidas.

O momento é de reflexão e cobrança pois com a população muito impressionada com o número de 213 mortos apenas nas estradas federais durante os feriados de Carnaval, ortopedistas e traumatologistas cuidam agora de dez vezes mais feridos destes acidentes, TODOS EVITÁVEIS e que estão uma vez mais sobrecarregando e superlotando os Hospitais de Emergencia do Brasil.

Estes feridos poderão ficar até semanas para receberem alta hospitalar e grande número deles poderá ficar com sequelas que afetarão seu trabalho, sua qualidade de vida e até o padrão de manutenção das famílias.

A colocação é do presidente da SBOT, Osvandré Lech, que cita um estudo do Banco Mundial segundo o qual o acidente de trânsito é um dos principais fatores de empobrecimento e de perda de renda na faixa mais produtiva do cidadão, no Mundo.

Ele é referendado pelo pesquisador Marcos Musafir, da Universidade Federal do Rio de Janeiro e ex-presidente da SBOT, que cita a previsão da Organização Mundial da Saúde de que, somente com ações de educação e prevenção poderá haver significativa redução no numero e gravidade das lesões das vítimas do transito. Se nada for feito, no ano 2020, os acidentes de trânsito se tornarão a principal causa de mortes no mundo, ultrapassando as doenças do coração e o câncer, que hoje estão à frente.

POR ISTO A ONU PROCLAMA UMA DÉCADA PARA A
REDUÇÃO COM SEGURANÇA DE TRAUMAS DE TRANSITO

O assunto é tão grave, que no dia 11 de maio a ONU e a OMS lançarão oficialmente a Década Mundial de Ações para um Trânsito Seguro, instando os governos dos países membros a se dedicarem, entre 2011 e 2020, à redução drástica destas ocorrências baseadas em 5 pilares eficazes, aplicáveis por todos.

"A SBOT apoiará de todas as formas estas ações pois o Ortopedista de plantão conhece as tragicas consequencias dos traumas de transito, e desempenha seu papel de ALERTAR E ORIENTAR à população colaborando com ações, estudos, pesquisas e cobrando medidas de prevenção, diz Lech.

O Legislativo Brasileiro já está se movimentando, tanto que no dia 6 de abril o deputado Hugo Leal, do Rio de Janeiro, instala a Frente Parlamentar em Defesa do Trânsito Seguro, em Brasília, durante a reunião nacional dos Detrans.

No dia 7 de julho a SBOT comandará um Grande Forum Internacional sobre Ações no Brasil para esta Década, com participantes da OMS, OPAS, Ministério da Saúde, das Cidades, Departamentos de Transito, ONGs, Pesquisadores, Universidades e sociedade civil, no Rio de Janeiro, durante o Congresso ORTRA INTERNACIONAL 2011, onde os 2.000 participantes terão como tema central as lesões complexas advindas de traumas de trânsito, no Hotel Intercontinental, incluindo Ortopedistas representes da SOLP, a Sociedade de Ortopedia dos Países de Língua Portuguesa, Moçambique, Angola, Timor Leste, Portugal e Cabo Verde, entre outros.

"Nós médicos continuamos acompanhando nossos pacientes por muito tempo depois do acidente ter deixado de ser notícia explica o Professor Sergio Franco da UFRJ e tambem ex-presidente da SBOT, um importante motivo que leva a Sociedade que nos representa a investir nas diversas campanhas contra a mistura do álcool com direção de veículo, da obrigatoriedade do uso da cadeirinha protetora para as crianças, do uso do cinto de segurança tambem no banco de tras, do capacete pelos motociclistas, o respeito às Leis do Transito como limite de velocidade, pois as lesões de acidentes de trânsito são evitáveis e poderiam ser drasticamente reduzidas com melhoria das vias, promoção da educação e atenção à prevenção e ampliação da fiscalização.

O Presidente da SBOT Osvandré Lech lamenta este crescimento mas insiste que estas ações devem ser constantes, ininterruptas, educativas e educadoras, afim de evitar outras estatisticas como as deste ano onde só da Polícia Rodoviária Federal vieram dados de aumento de 47,9% a mais de mortes do que no ano anterior, um total de 213 vidas perdidas em 4.165 acidentes, que causaram 27,4% a mais de ferimentos do que em 2010.

E pede especial empenho das autoridades para assumirem sua responsabilidade intransferivel de proteger a população e seu direito à mobilidade com segurança em todos os caminhos do País, pois existem recursos, que estão contingenciados e a um preço muito caro.




Veja Também:






















Passo Fundo
Rua Uruguai, 2050
Fone: (54) 3045.2000
Porto Alegre
Rua Leopoldo Bier, 825/401
Fone: (51) 3219.2273
Ortopedista e Traumatologista
Especializado em Membro Superior
Ombro, cotovelo, mão e microcirurgia
© Copyright 2017 www.lech.med.br
Todos os Direitos Reservados
VIPWEB Soluções em Tecnologia